Parto Ativo- Guia Prático para o Parto Natural

Parto Ativo- Guia Prático para o Parto Natural
Lançamento Setembro 2017

quarta-feira, 21 de junho de 2017

http://sinfoniadoslivros.blogspot.pt/2017/06/opiniao-amor-as-claras-laura-kaye.html

Sinfonia dos Livros




Opinião | Amor às Claras | Laura Kaye

Assombrado por uma tragédia na infância e pela perda da família, ele nunca pensou a vir encontrar o amor que partilha agora com Makenna. Mas quanto mais se enamora, mais receia o caos que certamente ocorrerá se também a perder. Quando o encontro com a família dela não corre bem, Caden coloca a si mesmo a questão de Makenna merecer alguém melhor, mais forte e pura e simplesmente mais…normal.

(Pode Conter Spoilers)
Bem, não podia ter ficado mais contente com a forma como Makenna e Caden deram continuação ao romance que haviam iniciado no primeiro livro "Corações na Escuridão". Desde esse primeiro livro, fiquei completamente apaixonada pela história deles e estava ansiosa por saber como é que eles iam lidar com tudo depois de saírem daquele elevador escuro.
No entanto, se fiquei contente por ler este segundo livro, por outro lado estou extremamente triste por já ter acabado. E agora? como teremos mais Caden e Makenna? 
Desde a primeira vez que eles se conheceram e aquela química apareceu que adoro a relação que eles conseguiram criar entre eles. Se no primeiro livro temos aquela atração explosiva e inflamada que os impelia sempre um para o outro, neste temos a "consagração" daquilo que nasceu entre eles. Um amor despretensioso, cheio de ternura, cheio de paixão e, à sua maneira, simples e natural. Nada entre eles era elaborado ou demasiadamente pensado. Eles sentiam e pronto. A forma como ela o ajudou nas suas inseguranças e se entregou a ele é adorável. Desde que se conheceram que não se largam e acho isso muito querido. Basicamente, em tanto tempo Caden nunca tinha tido um apoio, nunca se tinha sentido capaz de ser amado daquela maneira, mas com Makenna, aos poucos ele foi perdendo os seus traumas e inseguranças, mas o medo continuava lá. 
Caden, apesar de já se terem passado muitos anos, continua a ter pesadelos e ataques de pânico derivados do acidente que teve no qual perdeu a família toda. A meu ver, é normal que os episódios de terror que ele tinha fossem agora mais regulares e intensos, isto porque o medo de perder mais alguém que ama é aterrador. É esse medo que o impede, constantemente, de revelar a Makenna o seu amor a 100%. Makenna por sua vez, está mais do que certa do amor que sente por Caden e, por compreender que se calhar ele ainda não está preparado para saber que ela o ama incondicionalmente, também refreia a vontade de lhe confessar o seu amor. Parece-me um ciclo vicioso em que um não mostra porque o outro também não mostra.
Ao longo do livro, podemos ver que Caden caiu num estado de depressão durante muitos anos e que agora que tem uma "tábua de salvação" vai ter de ultrapassar o medo que ainda lhe resta e usufruir do amor de Makenna. Houve muitas situações durante este segundo livro que nos aperta o coração e que nos faz ter receio que o amor dos dois não consiga vingar (o que seria impossível de acontecer a meu ver). Na história de Caden e Makenna é mesmo o amor que os salva e que os faz como que renascer para uma nova vida, que, com certeza, será repleta de ternura, paixão e verdadeiro entendimento entre os dois.
Vou ter saudades destes dois, isso é certo. Resta a satisfação de saber que sempre que quiser posso reler estes dois livros deliciosos.
(Este exemplar foi gentilmente cedido pela editora O Castor de Papel em troca de uma opinião sincera)