O EFEITO CASCATA

O EFEITO CASCATA
GREG WELLS

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Nutrição Holística. A Bíblia das Hormonas da 4Estações na Revista Zen



http://thebookchimera.blogspot.pt/2017/06/insonia.html- Opinião sobre o livro Insónia da 4Estações Editora

quinta-feira, 29 de junho de 2017

Insónia

"Os olhos dela salvaram-lhe a vida."


Já andava a sonhar com este livro antes de a editora O castor de Papel me ceder um exemplar. Por isso, muito obrigado! Insónia é o primeiro volume da Saga Night Walkers, que promete não desapontar!



Parker Chipp não é o adolescente normal a que estamos acostumados. Nem está lá perto. Tem dezasseis anos e já não dorme há quatro. Quero dizer, todas as noites se deita e adormece, mas, em vez de descansar, entra nos sonhos da última pessoa com quem trocou contacto visual.

Não lhe basta olhar para a pessoa, ela tem de o olhar nos olhos também. Pode até parecer engraçado, mas acreditem, a vida deste rapaz não era nada fácil.

À beira da loucura pela falta de sono e aterrorizado pelos efeitos que a mesma pode ter no seu corpo, Parker tem medo de morrer. Não é propriamente por si, sabe que, se morrer, poderá descansar eternamente, mas pela sua mãe e os seus amigos, Finn e Addie. Não os quer deixar sozinhos.

Tudo muda quando, um dia, ao regressar a casa após ter feito contacto visual com Finn, quase tem um acidente de carro. Num cruzamento distrai-se e quase choca contra o carro de Megan, como ela disse que se chamava. Nessa noite, entra nos sonhos dela e, incrivelmente, consegue descansar.

Mais tarde, numa assembleia de alunos, Jeff, o capitão da sua equipa de futebol, anuncia que a equipa feminina da escola terá um novo membro, Mia, a sua nova irmã adotiva. O espanto é grande quando Parker percebe que Megan é realmente Mia e que lhe tinha mentido.

Agora, precisa de falar com ela e olhá-la no olhos para poder entrar de novo nos seus sonhos e descansar. Quando não o consegue fazer, a privação de sono é exponencialmente pior do que antes e, por isso, torna-se quase obrigatório olhar para Mia antes de adormecer.

Quando coisas estranhas começam a acontecer e tudo aponta para Parker, este perde o controlo. Não sabe o que faz nem se é ele próprio quem aterroriza Mia, mas de uma coisa tem a certeza: isso tem de parar!

A princípio fiquei um pouco reticente com o livro. A descrição de um dos sonhos de uma pessoa com quem Parker fez contacto visual - um assassino - fez-me crer quase tratava de uma daquelas obras se Suspense, quase terror. Mas não, este livro é, na sua plenitude, um Young Adult. Claro que tem elementos de Suspense e reviravoltas espetaculares, mas não deixa de ser uma história jovem e cativante.

A escrita é extremamente simples e de fácil compreensão. Como as personagens se tratam de adolescentes, o seu discurso é sempre leviano e descontraído. Gostei particularmente do modo como Parker pensava, tratava-se de uma introspeção profunda, na qual residiam dúvidas cruciais.

Algo que me surpreendeu foi o facto de pequenos pormenores e acontecimentos alheios à ação principal, se juntarem, no final, e conferirem à história uma nova realidade. Abrem uma porta para as muito procuradas respostas e para novas perguntas.

Por vezes achei que a ação se tornava um pouco repetitiva - os cenários de perseguição, por exemplo -, mas nunca aborrecida. Este é um daqueles livros que nos fazem ficar acordados de noite, não porque assustem, mas porque despertam a curiosidade e cativam de forma excepcional.

Mia é uma personagem intrigante. Consegue ser estupidamente corajosa e, outras vezes, ficar aterrorizada com a mais pequena coisa. Esse pormenor fez-me um pouco de confusão, uma vez que a rapariga conseguia, por vezes, enfrentar Parker como se não tivesse dúvidas que o poderia derrotar e outras praticamente fugia com medo.

Com um final completamente inesperado e inacreditável, Insónia dá asas a uma coleção que parece, sem dúvida, não querer desapontar! Estou ansiosa para que os volumes seguintes sejam publicados!


O Novo Livro do Pêndulo de José Medeiros, nas Livrarias e em www.castordepapel.pt


segunda-feira, 26 de junho de 2017

Nutrição Holística. A Bíblia das Hornonas no catálogo de verão da Fnac



http://simplesmentemarisa.blogspot.pt/2017/06/coracoes-na-escuridao-de-laura-kaye.html

FACES DE MARISA...



sábado, 24 de junho de 2017

«CORAÇÕES NA ESCURIDÃO», DE LAURA KAYE

Intenso, verdadeiro e sentimental é como avalio, assim de repente, o livro «Corações na Escuridão», de Laura Keye, editado por «O Castor de Papel», um selo editorial da «4Estações», uma grande editora com quem tenho parceria e que, gentilmente, me enviou esta obra para apreciação.

Sem qualquer ideia do que iria encontrar, fosse pelo género literário ou pela leitura da sinopse, estava na expetativa, mas aberta a qualquer surpresa ou desalento. E a verdade é que a leitura deste livro me levou numa viagem erótica com bagagem fortemente carregada de sentimentos puros e de ternura.
Parece estranho este meu apontamento?
Talvez, mas a verdade é que «Corações na Escuridão» é mesmo assim: uma centena e meia de páginas que contam uma história de amor e de erotismo entre duas pessoas que se conhecem inesperadamente e num local pouco convencional.

Gostei bastante de conhecer a escrita de Laura Kaye, autora de bestsellers do New York Times. A sua forma de escrever é fluída e muito real, conseguindo que nos vejamos nas suas palavras e nos identifiquemos com as personagens e a situações.
O livro é pequeno e de leitura muito fácil.
A imagem da capa é muito bonita e representa bem a forma como eu própria imaginei Caden, a personagem principal masculina.

Gostaria de referir um pormenor presente neste livro que considero muito importante e ao qual a editora deu um destaque merecido. No início da obra, surge um pequeno texto sobre a tradutora do livro. É uma pequena biografia, que nos dá a conhecer quem permitiu que a lêssemos em português. Normalmente não é dada muita importância a estes autores que se dedicam à tradução, mas, na minha opinião, deveriam começar a ser mais valorizados. Basta pensarmos que são também autores de talento pois, apesar da história original não ser deles e de todas as ideias e palavras já lá estarem, é preciso talento para as traduzir de forma a que as pessoas entrem bem na narrativa e se prendam tal como o autor deseja.

Só tenho a agradecer bastante à «4Estações - Editora» pela oferta deste e do segundo livro desta coleção da autora, o qual terei ainda maior gosto em começar a ler, já que fiquei agarrada à escrita de Laura Kaye.

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Amor às Claras a tão esperada continuação de Corações na Escuridão. Nas Livrarias


http://sinfoniadoslivros.blogspot.pt/2017/06/opiniao-amor-as-claras-laura-kaye.html

Sinfonia dos Livros




Opinião | Amor às Claras | Laura Kaye

Assombrado por uma tragédia na infância e pela perda da família, ele nunca pensou a vir encontrar o amor que partilha agora com Makenna. Mas quanto mais se enamora, mais receia o caos que certamente ocorrerá se também a perder. Quando o encontro com a família dela não corre bem, Caden coloca a si mesmo a questão de Makenna merecer alguém melhor, mais forte e pura e simplesmente mais…normal.

(Pode Conter Spoilers)
Bem, não podia ter ficado mais contente com a forma como Makenna e Caden deram continuação ao romance que haviam iniciado no primeiro livro "Corações na Escuridão". Desde esse primeiro livro, fiquei completamente apaixonada pela história deles e estava ansiosa por saber como é que eles iam lidar com tudo depois de saírem daquele elevador escuro.
No entanto, se fiquei contente por ler este segundo livro, por outro lado estou extremamente triste por já ter acabado. E agora? como teremos mais Caden e Makenna? 
Desde a primeira vez que eles se conheceram e aquela química apareceu que adoro a relação que eles conseguiram criar entre eles. Se no primeiro livro temos aquela atração explosiva e inflamada que os impelia sempre um para o outro, neste temos a "consagração" daquilo que nasceu entre eles. Um amor despretensioso, cheio de ternura, cheio de paixão e, à sua maneira, simples e natural. Nada entre eles era elaborado ou demasiadamente pensado. Eles sentiam e pronto. A forma como ela o ajudou nas suas inseguranças e se entregou a ele é adorável. Desde que se conheceram que não se largam e acho isso muito querido. Basicamente, em tanto tempo Caden nunca tinha tido um apoio, nunca se tinha sentido capaz de ser amado daquela maneira, mas com Makenna, aos poucos ele foi perdendo os seus traumas e inseguranças, mas o medo continuava lá. 
Caden, apesar de já se terem passado muitos anos, continua a ter pesadelos e ataques de pânico derivados do acidente que teve no qual perdeu a família toda. A meu ver, é normal que os episódios de terror que ele tinha fossem agora mais regulares e intensos, isto porque o medo de perder mais alguém que ama é aterrador. É esse medo que o impede, constantemente, de revelar a Makenna o seu amor a 100%. Makenna por sua vez, está mais do que certa do amor que sente por Caden e, por compreender que se calhar ele ainda não está preparado para saber que ela o ama incondicionalmente, também refreia a vontade de lhe confessar o seu amor. Parece-me um ciclo vicioso em que um não mostra porque o outro também não mostra.
Ao longo do livro, podemos ver que Caden caiu num estado de depressão durante muitos anos e que agora que tem uma "tábua de salvação" vai ter de ultrapassar o medo que ainda lhe resta e usufruir do amor de Makenna. Houve muitas situações durante este segundo livro que nos aperta o coração e que nos faz ter receio que o amor dos dois não consiga vingar (o que seria impossível de acontecer a meu ver). Na história de Caden e Makenna é mesmo o amor que os salva e que os faz como que renascer para uma nova vida, que, com certeza, será repleta de ternura, paixão e verdadeiro entendimento entre os dois.
Vou ter saudades destes dois, isso é certo. Resta a satisfação de saber que sempre que quiser posso reler estes dois livros deliciosos.
(Este exemplar foi gentilmente cedido pela editora O Castor de Papel em troca de uma opinião sincera)