Parto Ativo- Guia Prático para o Parto Natural

Parto Ativo- Guia Prático para o Parto Natural
Lançamento Setembro 2017

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Mais uma vez, sou eu e não sou eu - JUNTOS PARA SEMPRE

"Mais uma vez, sou eu e não sou eu. Uma catedral. O teto tão alto que me sinto insignificante diante da imensidão. Uma abóboda sustentada por arcos ogivais que dão leveza à construção. Longos vitrais filtram a luz do sol. Apesar deles, a catedral é escura. Quem sou eu? A quem pertence o corpo em que estou mergulhado? Tento reconhecer-me. Observo as minhas mãos. Não são minhas, mas de outro homem. Dedos repletos de anéis. Procuro adivinhar a minha identidade nesse mundo revivido pelo sonho…"

Walcyr Carrasco

JUNTOS PARA SEMPRE


https://www.castordepapel.pt/

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

http://janetbalaskasportugal.strikingly.com/



Janet Balaskas

PARTO ACTIVO . PORTUGAL


Janet Balaskas tem mais de 30 anos de experiência em atendimento a grávidas. Tornou-se mestre nesta arte delicada, tendo ensinado milhares de mulheres, treinado e inspirado profissionais em diversos países. O seu trabalho é impregnado de sabedoria e calor humano únicos. 
Idealizadora de uma nova abordagem do parto natural, Janet criou o conceito do Parto Ativo (“Active Birth”) que revolucionou o cenário do parto desde a década de 80. A sua voz vem influenciando mudanças nas práticas das maternidades no Reino Unido e em muitas outras partes do mundo. 
Na 1a visita a Portugal, Janet facilita o Workshop de Parto Activo fundamentado nas evidências mais recentes, trazendo informações sobre a fisiologia do parto e ensinando como pôr em prática os princípios do parto activo através de técnicas inspiradoras. 
As suas ideias inovadoras foram divulgadas mundialmente, inspirando famílias, educadores perinatais, professores de yoga, parteiras e doulas. 
Atualmente, ela atende em Londres – UK, onde fundou o Centro de Parto Activo (Active Birth Centre).

www.castordepapel.pt

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

O Livro dos Chacras. A Energia do o Poder de Cura do Corpo Subtil

O Livro dos Chacras. A Energia do o Poder de Cura do Corpo Subtil

E perto dos quarenta e dois anos de idade, a religião começa a
tornar -se importante pela primeira vez. Você pode já ter mergulhado aqui e ali na religião, mas agora, pela primeira vez, a religião passa a ser importante – porque a religião preocupa -se profundamente com a morte. Agora, a morte aproxima -se e surge o primeiro desejo religioso.
Carl Gustav Jung escreveu que, durante toda a sua vida, observou
que as pessoas que vinham ter com ele por volta dos quarenta
e dois anos de idade tinham sempre necessidade da religião. Se
fi carem loucas, neuróticas, psicóticas, só podem ser ajudadas se se enraizarem na religião. Elas precisam da religião; a sua necessidade básica é a religião. E, se a sociedade for secular e nunca lhe tiverem ensinado religião, a maior difi culdade vem por volta dos quarenta e dois – porque a sociedade humana não lhe proporciona nenhuma via, nenhuma porta, nenhuma dimensão.
www.castordepapel.pt

terça-feira, 8 de agosto de 2017

http://asleiturasdocorvo.blogspot.pt/2017/08/amor-as-claras-laura-kaye.html

As Leituras do Corvo

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Amor às Claras (Laura Kaye)

Desde que se conheceram no elevador que a proximidade entre Caden e Makenna não parou de crescer. Mas os fantasmas do passado continuam a pesar sobre os ombros de Caden e, quando o encontro com a família de Makenna traz consigo um antigo namorado dela, Caden sente as suas inseguranças reforçadas. No fundo, sabe que os traumas nunca desapareceram realmente e a existência de um outro homem, resolvido e bem-sucedido, no passado de Makenna, leva-o a perguntar-se se ela não merecerá mais. E com esta pergunta vêm outras - e uma espiral cada vez mais sombria de pensamentos negativos, que Caden terá de ultrapassar se não quiser perder o melhor que alguma vez lhe aconteceu. 
Relativamente breve e, à semelhança do livro anterior, centrado fundamentalmente no percurso emocional dos protagonistas, este é um livro que surpreende, em primeiro lugar, pela notável evolução em termos de desenvolvimento das personagens. É verdade que já havia muita emoção e empatia em Corações na Escuridão, mas é aqui que a verdadeira alma das personagens se revela, num percurso emocionalmente atribulado e cheio de momentos marcantes. Pois, se a relação entre Caden e Makenna continua a ser o cerne do enredo, neste segundo volume é possível ver muito mais do que eles são enquanto entidades individuais - e, particularmente no caso de Caden, essa identidade é muito mais complexa do que à primeira vista seria de esperar. 
A própria premissa deste segundo livro é, em si, muito cativante, pois, se o fim de Corações na Escuridão poderia facilmente funcionar como um final positivo, este expandir da história torna tudo muito mais realista. Caden tem um passado que deixou marcas e isso é algo com que ambos precisam de lidar. E a forma como a autora traça esse caminho permite uma visão mais natural de toda a história, dificuldades e obstáculos incluídos.
E, claro, tudo isto gera emoções fortes, seja perante uma decisão errada, um duro caminho rumo à redenção ou pura e simplesmente um momento de afecto que atenua todas as tribulações. Há momentos na história que são simplesmente memoráveis, e isso aplica-se tanto aos grandes pontos de viragem como aos pequenos instantes de paz ou de inesperada descoberta. No fundo, há muito nesta história que comove - e é isso precisamente que a faz gravar-se na memória.
Cativante, emotivo e enternecedor em todos os momentos certos, trata-se, portanto, de um livro que nada perde com a relativa brevidade. Com uma escrita envolvente, personagens marcantes e uma belíssima história de superação pessoal, supera amplamente todas as expectativas. Muito bom. 

Título: Amor às Claras
Autora: Laura Kaye
Origem: Recebido para crítica