Amor às Claras de Laura Kaye.

Amor às Claras de Laura Kaye.
Lançamento 17 de maio de 2017.

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Eternas Aventuras: Opinião: "O Poder do Amor" - OSHO.4Estações Editora

Eternas Aventuras: Opinião: "O Poder do Amor" - OSHO: Título : O Poder do Amor Autor : OSHO Editora : 4Estações/O Castor de Papel ISBN : 9789898761156 Páginas : 168 Sinopse : O amor...


sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Opinião: "O Poder do Amor" - OSHO

Título: O Poder do Amor
Autor: OSHO
Editora: 4Estações/O Castor de Papel
ISBN: 9789898761156
Páginas: 168
Sinopse: O amor devia ser desinteressado. O amor não precisa de ser orientado para o outro. O amor orientado para o outro não é amor verdadeiro; o amor como relação não é amor verdadeiro. O amor como estado de ser é amor verdadeiro. Uma pessoa pode amar uma mulher, pode amar um homem, pode amar os seus filhos, pode amar os seus pais, pode amar as rosas e pode amar outras flores, pode amar mil e uma coisas – porém, tudo isso são relações. Aprenda a ser amor. Então, o que importa não é a quem o seu amor é dirigido, importa apenas que você seja amoroso. Mesmo que esteja sentado sozinho, o amor continua a fluir. Absolutamente só, calado, o que pode fazer? Da mesma maneira que respira... você não respira pela sua mulher; não se trata de um relacionamento. Você não respira pelos seus filhos; não se trata de um relacionamento. Você limita -se a respirar – é a vida. Tal como a respiração é a vida do corpo, o amor é a vida da alma – somos pura e simplesmente amor. E só então sabemos que o amor é “Deus”.

Opinião (pode conter spoilers):
Este não é o primeiro livro que leio deste autor. Apesar de serem obras que nos colocam a refletir acerca das diferentes temáticas da vida e de não ser o meu tipo de leitura preferido, estes livros têm-me surpreendido pelo quão pertinentes se têm mostrado.

Em "O Poder do Amor", OSHO ajuda-nos a fazer uma introspetiva daquilo que consideramos ser o amor. Ou melhor, daqui que deverias considerar ser o amor na nossa vida. Muitas vezes pensamos que o amor se baseia nos atos que temos para com aqueles que nos são mais próximos. Contudo, neste livro, OSHO mostra-nos que o amor poderá estar presente em muitas outras formas e atos. Porque, tal como OSHO diz, "O amor é a maior dádiva da existência. (...) Trata-se de uma necessidade absoluta.". 

OSHO trata ainda de explorar o amor nas suas diversas faces: tanto em termos de relações com os outros como no que diz respeito à meditação. Este último tem sido um tema recorrente nas obras de OSHO. Mas talvez este nos esteja a tentar mostrar o quão importante a meditação poderá ser para cada um de nós.

Achei bastante interessante alguns "contos" que OSHO foi deixando ao leitor ao longo das páginas do livro. Apesar de inicialmente não ter percebido muito bem o seu contexto, acabei por compreender que todas as temáticas que foram abordadas podem ser transportas para o nosso quotidiano.

Foi, com certeza, uma leitura diferente que me permitiu ver algumas das situações da vida quotidiana de forma diferente!

Rating: 4/5

Leitura com o apoio da editora 4Estações/O Castor de Papel