Amor às Claras de Laura Kaye.

Amor às Claras de Laura Kaye.
Lançamento 17 de maio de 2017.

terça-feira, 4 de abril de 2017

The Book Chimera: Ajude-me a Chorar - Fabrício Carpinejar.4Estações Editora

The Book Chimera: Ajude-me a Chorar - Fabrício Carpinejar: Conselhos de uma Vida... Este não é o meu tipo de leitura predileto, mas devo dizer que fiquei surpreendida. Ajude-me a Chorar não é um...

domingo, 2 de abril de 2017

Ajude-me a Chorar - Fabrício Carpinejar

Conselhos de uma Vida...


Este não é o meu tipo de leitura predileto, mas devo dizer que fiquei surpreendida. Ajude-me a Chorar não é uma história qualquer. Nem sei se se pode caracterizar a obra como uma história. Talvez seja uma sequência de pequenas grandes histórias. Ou conselhos. Bem, um pouco os dois…


Fabrício Carpinejar, cujo nome verdadeiro é Fabrício Carpi Nejar, é filho de dois poetas brasileiros, Maria Carpi e Carlos Nejar. Confrontado com a literatura desde muito cedo devido às suas origens, Carpinejar é mestre em literatura brasileira desde 2002, tendo imensas obras publicadas. É também cronista e jornalista.

Em Ajude-me a Chorar somos confrontados com uma sequência de pequenas histórias ou, como já referi, conselhos, que me deram a entender progressão da vida do autor. Sinto que cada capítulo do livro foi escrito uma altura diferente, consigo perceber evolução mental e pessoal do autor em cada trecho. 

A obra trata de temas como sofrimento, a doença, a mulher, o divórcio, a bondade, o amor, a saudade, o medo e a esperança. Não me é possível fazer um resumo este livro, não encontro palavras para o descrever. Na capa, onde costumamos encontrar a sinopse dos livros, encontramos apenas trechos presentes no seu interior. Temos acesso a uma breve "espreitadela" do que está para vir.

Começando com uma alusão à doença, ao cancro, percebemos lado sensível do autor. Ao longo da obra encontramos conselhos que nos remetem a não cometermos os seus erros. Uma criança esperançosa, um homem destroçado, o sofrimento do luto e a felicidade de ser pai são apenas algumas das facetas de Carpinejar que estão presentes neste livro.

Aborda o amor incondicional que uma mãe sente pelos filhos, bem como o amor que ele próprio percebe ter em si mesmo quando se torna pai. Olhamos para o menino alegre e a sua família, que evolui para uma pessoa sofrida, por vezes amargurada, mas que consegue sempre "dar a volta por cima", ultrapassar os obstáculos. 

Algo que me fascinou nesta obra foi a forma como aborda a temática da violência doméstica. Incentiva as mulheres a não ficarem quietas, a não se resignarem. Tenta fazê-las compreender que um homem que lhe bate uma vez vai bater-lhes de novo. Vejo nisso traços de um homem bom e honrado, pronto para lutar contra o mal do mundo com a sua melhor arma, as palavras.

O estilo de escrita é simples e acessível, sem nunca perder os traços do português do Brasil típicos do autor. Com capítulos muito curtos, estamos perante uma diversidade enorme de temas e conselhos.

Pessoalmente, alguns capítulos não me fascinaram porque ainda não passei por situações semelhantes. Identifiquei-me com os trechos que remetem para a infância, mas não com aqueles que remetem para o casamento, por exemplo. No entanto, consegui perceber o ponto de vista do autor, uma vez que este nos deixa entrar no seu mundo através da escrita.

Como não devemos julgar um livro pela capa, vou julgá-lo pelo seu interior. Em cada página impar, no canto inferior direito, encontra-se o símbolo da editora 4 Estações, tornando cada página apelativa visualmente.


Por fim, quero agradecer à 4 Estações pelo exemplar de Ajude-me a Chorar que me cederam. Se estiverem interessados em ganhar o vosso próprio exemplar desta obra participem no passatempo que está aberto até 15 de abril aqui no blogue!