Amor às Claras de Laura Kaye.

Amor às Claras de Laura Kaye.
Lançamento 17 de maio de 2017.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Dream Pages: Opinião sobre "Corações na Escuridão" (Hearts in D...

Dream Pages: Opinião sobre "Corações na Escuridão" (Hearts in D...: Corações na Escuridão (Hearts in Darkness #1) (Artigo de Opinião) Autora:  Laura Kaye Título Original:  Hearts in Darkness  (20...
segunda-feira, 5 de dezembro de 2016
Opinião sobre "Corações na Escuridão" (Hearts in Darkness #1) - Laura Kaye

Corações na Escuridão
(Hearts in Darkness #1)
(Artigo de Opinião)


segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Opinião sobre "Corações na Escuridão" (Hearts in Darkness #1) - Laura Kaye

Corações na Escuridão
(Hearts in Darkness #1)
(Artigo de Opinião)


Autora: Laura Kaye
Título Original: Hearts in Darkness (2013)
Tradução: Maria João Dornelas
ISBN: 978-989-8504-03-6
Nº de páginas: 160
Editora: 4Estações/O Castor de Papel


Sinopse


Dois estranhos…

     Makenna James acha que o seu dia não pode ficar pior até que no edifício do seu escritório corre para apanhar o elevador. Enquanto se distrai para atender uma chamada o elevador pára e fica às escuras. Makenna encontra-se assim na companhia de um estranho do qual apenas vislumbrou a tatuagem de um dragão numa das suas mãos antes das luzes se apagarem.

Quatro horas…

     Caden Grayson diverte-se com esta linda ruiva tão atrapalhada com a sua mala e o telemóvel. Mas logo a diversão acaba quando o elevador se imobiliza e ele, apesar dos seus piercings, tatuagens e cicatrizes, entra em pânico. Agora está preso dentro do seu pior pesadelo…durante quatro horas. Somente abrindo-se com Makenna é que Caden poderá vencer os seus demónios, da mesma foram que Makenna consegue ultrapassar o seu terror do desconhecido. Aos poucos e apesar da escuridão, ambos acabam por descobrir o muito que têm em comum. Na escuridão a atração e o desejo crescem e os dois não resistem a envolver-se com paixão. Mas, perguntam-se, irão sentir o mesmo quando as luzes voltarem? E quando forem salvos do elevador que os aprisiona o que farão?

Este exemplar foi-me gentilmente cedido pela O Castor de Papel em troca de uma opinião sincera


Opinião

            Começo por agradecer à 4Estações/O Castor de Papel pelo gentil envio do livro.

       Makenna James está a ter um dia complicado. Depois de deixar cair o telemóvel e de só não ter perdido o elevador graças a um desconhecido que fez o favor de lhe segurar a porta para que entrasse, e do qual apenas conseguiu ver uma tatuagem, a última coisa que lhe faltava acontecer era ficar presa, às escuras, com um estranho.

     Caden Grayson é um paramédico com um passado complicado, que o levou a desenvolver a claustrofobia e o medo do escuro. Quando segurou a porta para que a jovem ruiva entrasse, mal poderia imaginar que se veria preso com ela no elevador.

    E é quando o medo de Caden começa a vir à tona que ele e Makenna começam uma conversação, inicialmente apenas casual, mas que vai ganhando um grau de profundidade maior à medida que a história evolui, e que começam, naturalmente, a explorar as vidas um do outro.

    Em pouco mais de 150 páginas, a autora mostra-nos o desenrolar da ligação totalmente espontânea entre duas pessoas que não se conhecem. Achei interessante o facto de eles não saberem o aspeto físico um do outro, o que faz com que o laço que os une derive exclusivamente do interesse das personalidades.

     A ação decorre toda no mesmo dia, num espaço de poucas horas, e centra-se na descoberta mútua dos protagonistas. Porém, a falta de personagens e intrigas secundárias não torna o livro mais pobre ou monótono, uma vez que a interação entre Makenna e Caden progride constantemente. Assim, as personagens são poucas mais muito complexas, e queremos sempre saber mais sobre elas. Gostava, ainda assim, que a autora tivesse explorado melhor alguns aspetos das suas personalidades.

    Makenna é descontraída e divertida, uma jovem que não se deixa abater com as adversidades da vida, mas que, apesar do seu lado empreendedor e dinâmico, luta por fugir de uma vida sem emoções fortes ou sensações intensas.

    Caden é um homem que a vida feriu de diferentes maneiras, e que se refugia por detrás da sua armadura de tatuagens e piercings. A conexão com ele é muito fácil, e tal deve-se, principalmente, ao seu lado mais frágil, resultado do trauma que experimentou no passado. O facto de manipular, ainda que inconscientemente, a aparência, com o objetivo de manter as pessoas afastadas, pode parecer algo frio e distante, mas, com o avançar da história, percebemos a necessidade de se isolar e de se proteger do sofrimento.

     Assistimos, numa primeira fase, ao saciar da curiosidade sobre quem são, e acompanhamos, numa segunda fase, o crescimento da química que possuem. É interessante ver como, em poucas horas, dois estranhos se conhecem a um nível tão profundo que desencadeia sentimentos intensos e marcantes. A ligação entre Caden e Makenna faz-se notar a nível físico e psicológico, intelectual e emocional, surgindo a oportunidade de dois corações feridos se curarem num amor sereno e belo.

    A escrita de Laura é muito simples, a linguagem é extremamente acessível e despretensiosa e predominam os diálogos, o que torna a leitura muito ligeira e agradável. É de ressaltar ainda a capacidade que a autora apresenta ao descrever os momentos de maior erotismo com um equilíbrio perfeito de emoções e sensualidade, e de dizer tanto em tão poucas páginas.

     Se neste primeiro volume assistimos ao nascer de uma possível relação enquanto os protagonistas estão fechados num espaço isolado, estou muito curiosa para ver como resistirá o vínculo que os une quando expostos aos perigos e provações da vida real, uma vez que temos muito poucas cenas deles depois de saírem do elevador.

    "Corações na Escuridão" surpreendeu-me pela positiva e, apesar de lido em poucas horas, proporcionou uma leitura leve e fácil. É um livro que fala sobre traumas, medos, atração e procura de aceitação, mas que deixa também uma mensagem de esperança sobre encontrar o amor nas situações mais inesperadas. Espero que a 4Estações/O Castor de Papel continue a apostar nesta duologia e que o próximo livro esteja para breve!

 Música que aconselho para acompanhar a leitura: Like I Did_Shane Harper